Rotas de escravos

Historiadores, bibliotecários, cartógrafos, programadores e webdesigners organizaram informações disponíveis sobre cada navio negreiro que saiu da África entre o século XVI eo século XIX – com nome do navio, a bandeira pela qual ele viajava, porto de embarque e desembarque e número de tripulantes. Sediado pela Universidade Emory. O site é a união de diversas bases de dados sobre as mais de 12 milhões de pessoas sequestradas no continente africano. Uma linha do tempo interativa mostra em um mapa todo o movimentode mais de 31 mil navios negreiros pesquisados. Sete portos apenas receberam três quartos de todas as pessoas capturadas na África que vieram pelo Atlântico. Entre estes portos estão Rio de Janeiro, Bahia e Pernambuco.

Veja mais em: www.slavevoyages.org